Última hora

Última hora

Sírios disparam contra mais um avião turco

Em leitura:

Sírios disparam contra mais um avião turco

Tamanho do texto Aa Aa

A força aérea síria disparou contra mais um avião turco, depois do jato de reconhecimento abatido na semana passada, numa altura em que a NATO prepara uma cimeira de urgência sobre a Síria.

A Turquia rejeita querer entrar em guerra com a Síria, mas diz que o abate do avião não vai ficar sem resposta: “Quero que fiquem todos a saber que esta ação não vai passar sem castigo e vai ter consequências. Não temos nenhum outro argumento a não ser as leis internacionais, porque a Turquia é um Estado de direito”, disse Bulent Arninc, porta-voz do governo turco.

Desta vez, tratava-se de um avião de transporte militar, que estaria à procura dos destroços do primeiro avião abatido. Foram lançados tiros de aviso, sem abater este segundo aparelho, que recuou para o espaço aéreo turco.

A Síria continua a alegar legítima defesa no episódio. Jihad Makdissi, porta-voz do MNE de Damasco, diz: “Se a cimeira da NATO for organizada por razões hostis, quero que saibam que a terra, o ar e as águas da Síria são sagradas para o nosso exército, tal como as águas e o território da Turquia também o são para o exército turco”.

Depois dos tiros da força aérea síria, as operações de busca foram interrompidas, antes de serem retomadas, sobretudo no mar.

Ancara diz que o avião de reconhecimento abatido na sexta-feira entrou no espaço aéreo sírio por engano, mas as autoridades sírias não acreditam.