Última hora

Última hora

Merkel: "Não há fórmulas mágicas"

Em leitura:

Merkel: "Não há fórmulas mágicas"

Tamanho do texto Aa Aa

“Não há fórmulas mágicas para sair da crise” é o aviso de Angela Merkel aos parceiros europeus a um dia da cimeira de Bruxelas.

As quatro maiores economias da zona euro acordaram um plano de crescimento, que será apresentado aos restantes 23 Estados membros, para aprovação.

Mas 130 mil milhões de euros são uma gota de água num oceano de crise, para a qual não há saída imediata, como afirma a chanceler: “Não há soluções rápidas nem fáceis. Não há fórmulas mágicas nem nenhum golpe libertador que permita ultrapassar a crise das dívidas de uma vez por todas!” Perante o Bundstag, a chanceler alemã deixou a mensagem de que a Europa deve atacar os problemas pela raiz e passo a passo, e elogiou as política de Espanha e Itália: “A Itália, com Mario Monti, está a seguir o caminho das finanças públicas sólidas, do crescimento, do emprego e da competitividade. A Espanha, com Mariano Rajoy e o seu governo, está a aplicar reformas importantes.”

Para a mesa das negociações da cimeira, Merkel leva contudo um “não” já preparado: o “não” à mutualização da dívida europeia e às euro obrigações. “Não enquanto eu for viva”, afirmou categoricamente.

Uma posição de assumida rotura face aos parceiros europeus, nesta que será a décima nona cimeira desde o início da crise grega, em 2009.