Última hora

Última hora

Síria acusa UE e ONU de "incitamento à violência"

Em leitura:

Síria acusa UE e ONU de "incitamento à violência"

Tamanho do texto Aa Aa

O regime sírio acusa a União Europeia e o Conselho de Segurança da ONU de serem diretamente responsáveis pela violência no país.

Pelo menos quatro pessoas morreram, esta manhã, depois de um grupo de homens armados ter atacado à bomba as instalações de uma televisão pró-governamental, nos arredores de Damasco.

Um responsável do canal afirma que o ataque não impediu que a televisão continuasse a transmitir.

O novo ministro da informação acusou, por seu lado, a União Europeia e a ONU de incitarem à violência ao adoptarem sanções contra os meios de comunicação pró-governamentais.

Num momento em que fracassaram todos os esforços para negociar uma trégua no conflito, o presidente Bashar Al-Assad não hesita em falar de um estado de guerra.

“Estamos a viver num verdadeiro estado de guerra, com tudo o que isso implica, inclusive mobilizar todos os esforços para vencer esta guerra”.

Num momento em que os esforços dos observadores da ONU parecem fracassar no território, a Rússia propôs ontem que o Irão se junte às negociações.

Uma reunião dos cinco membros permanentes da ONU, promovida por Kofi Annan, realiza-se este fim de semana em Geneva, num momento em que os combates prosseguem em todo o país.