Última hora

Última hora

Cimeira UE: Hollande e Merkel querem "mais Europa"

Em leitura:

Cimeira UE: Hollande e Merkel querem "mais Europa"

Tamanho do texto Aa Aa

França e Alemanha tentaram ontem dissipar as divergências sobre as soluções para a crise do euro, antes do início de um novo conselho europeu, esta tarde, em Bruxelas.

Divididos em questões de fundo como as euro-obrigações ou o papel do BCE, Hollande e Merkel parecem mais próximos de um consenso para garantir, no imediato, uma solução para a situação espanhola e italiana.

Em jogo está a possibilidade dos fundos de resgate europeus serem utilizados, por exemplo, para recapitalizar diretamente a banca de Madrid.

Uma decisão que, para os dois líderes, implica mais integração, ou seja uma união bancária e fiscal.

“Precisamos de mais Europa e penso que nisso estamos de acordo, precisamos uma Europa que funcione e é isso que esperam os mercados. Precisamos uma Europa solidária e esta foi a base das nossas discussões”, afirmou Merkel.

Da cimeira dos próximos dois dias em Bruxelas deverá sair um pacote de medidas de crescimento económico, para contrabalançar as políticas de austeridade.

Para o primeiro-ministro italiano Mario Monti:

“A adopção de um imposto sobre as transações financeiras, ao nível da zona euro, pode ser um primeiro passo para uma cooperação reforçada ao nível fiscal, mas a outros níveis”.

Hoje e amanhã os líderes europeus vão também discutir um plano a longo prazo para reforçar a cooperação bancária, fiscal e política na próxima década.

A principal incógnita é de saber se a urgência em Espanha e Itália poderá contribuir ou perturbar as discussões sobre o futuro do projeto europeu.