Última hora

Última hora

EUA: Supremo tribunal decide futuro de reforma histórica de Obama

Em leitura:

EUA: Supremo tribunal decide futuro de reforma histórica de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

A quatro meses das presidenciais, o futuro da recandidatura de Barack Obama poderá estar nas mãos do supremo tribunal norte-americano.

Depois de três meses de deliberações, os juízes deverão pronunciar-se, ao início da tarde, sobre a lei da segurança social, contestada por 26 estados.

A reforma, adotada em 2010 e uma promessa de campanha de Obama, pretende alargar a cobertura da segurança social a 30 milhões de americanos até hoje desprovidos de um seguro de saúde.

A lei inclui ainda a obrigação para todos os cidadãos de aderirem a um regime de segurança social, público ou privado, até 2014.

Uma medida, considerada por mais de metade dos estados norte-americanos como uma ingerência do governo federal.

A decisão deverá tornar-se num argumento de campanha eleitoral, dependendo da forma como o tribunal confirmar, anular o simplesmente retificar certas alíneas da lei.

O rival republicano de Obama, Mitt Romney, que no entanto aprovou uma lei similar enquanto governador do estado do Massachussets, promete anular a legislação caso seja eleito presidente.