Última hora

Última hora

Itália: Parlamento aprovou projeto-lei de reforma do mercado laboral

Em leitura:

Itália: Parlamento aprovou projeto-lei de reforma do mercado laboral

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento italiano aprovou ontem o projeto-lei de reforma do mercado laboral apresentado pelo governo de Mario Monti em maio último.

O líder italiano pretende apresentar o documento
no Conselho Europeu, que arranca hoje em Bruxelas, como uma prova da sua ação como governante.

Na semana passada Monti pediu à câmara de deputados para “acelerar” a análise do diploma para que os líderes europeus pudessem “ter conhecimento” da “adoção desta importante reforma estrutural”.

No exterior do Parlamento as reações não se fizeram esperar.

“A responsabilidade não é nossa mas continuamos a pagar e quem recebe o prémio é quem provocou tudo isto. Os bancos, os agiotas, os patrões, todos os que têm o poder neste país”, disse um manifestante.

“A greve geral não pode ser adiada, tem de ser feita. Com esta reforma há muita gente que vai ser despedida”, afirmou uma outra manifestante.

Entre outros aspetos, o novo diploma permite que um contrato temporário de duração não superior a seis meses possa ser rescindido sem indicar um motivo específico do despedimento e eleva para 60 a 90 dias o período de renovação dos contratos de trabalho temporários.