Última hora

Última hora

Adeptos de futebol dizem adeus a Donetsk

Em leitura:

Adeptos de futebol dizem adeus a Donetsk

Tamanho do texto Aa Aa

Primeiro foi a seleção portuguesa a despedir-se da capital do futebol ucraniana. Agora é a vez dos adeptos.

O Europeu de 2012 colocou a cidade de Donetsk, no leste da Ucrânia, no roteiro turístico mundial. A rede de transportes públicos e a capacidade hoteleira foram muito criticadas, mas os empresários garantem que o balanço é positivo:

“Espero que as pessoas que passaram por Donetsk tenham tido uma boa experiência e de acordo com o feedback que recebemos foi isso que aconteceu.
Por isso, acreditamos que vão recomendar esta cidade aos amigos” afirma Anton Gliwinskiy.

A tranquilidade regressou à Praça Lenine dois dias depois do jogo entre Portugal e Espanha. Indiferentes aos resultados, os ucranianos mostram-se mais preocupados com a recordação que os visitantes vão levar para casa.

“Os estrangeiros andavam a dizer que esta era uma cidade antiga, sem uma civilização normal mas depois de terem visto os jogos viram que isso não é verdade” refere Vera Diachenko.

Para os ucranianos é difícil dizer adeus:

“A vida em Donetsk melhorou. Conhecem-se muitos estrangeiros, toda a gente anda feliz e todos se tornaram mais civilizados como acontece com os agentes de segurança. Mas receio que dentro em breve tudo isto desapareça. Quando os visitantes partirem a vida vai retomar o seu curso natural e tudo vai voltar ao mesmo” refere um jovem.

Muitos dos que partem levam na bagagem memórias sofridas, outros nem tanto.
É o caso de um norueguês: “foi ótimo, uma cidade fantástica, ruas enormes, muitos fás e muito calor.”

Mas nem todos partilham a mesma opinião.

“Não há alojamento e é tudo extremamente caro. Temos de ficar mais uma semana e arranjar trabalho. Quando os transportes públicos forem mais baratos podemos ir embora” afirma um espanhol.

Estima-se que por aqui tenham passado 1500 portugueses, um número bastante inferior quando comparado com espanhóis, russos e ingleses.
Milhares de adeptos que rumam, agora para Kiev para a grande final