Última hora

Última hora

Crédit Agricole prepara saída do mercado grego

Em leitura:

Crédit Agricole prepara saída do mercado grego

Tamanho do texto Aa Aa

O Crédit Agricole começa a sair da Grécia e os mercados aplaudem.

As ações do quarto maior banco europeu subiram perto de 7% esta segunda-feira em Paris. É o maior ganho diário desde janeiro, motivado pelos rumores de cessão da filial grega Emporiki.

O banco francês terá recebido demonstrações de interesse por parte de três instituições gregas. Por enquanto, só o Banco Nacional da Grécia confirmou estar em discussões com o Crédit Agricole sobre alianças estratégicas.

O Crédit Agricole detém 86,5% do Emporiki, uma fatia comprada em 2002 por 2,2 mil milhões de euros. A filial acabou por custar três vezes mais aos franceses. Só este ano foram emprestados cinco mil milhões de euros, uma soma que o Crédit Agricole se arrisca a perder.

Mais de um terço dos 23 mil milhões de euros de empréstimos concedidos pelo Emporiki pode ficar sem ser recuperado. Os incumprimentos não param de aumentar.

Sair da Grécia é agora vital para o Crédit Agricole, que está igualmente exposto ao risco de contágio da crise grega através das participações em bancos italianos e portugueses.

É uma espada de Damocles temida pelos investidores que fez, em maio, o título cair para um mínimo histórico.