Skip to main content

|

O presidente do Barclays demitiu-se esta segunda-feira. Marcus Agius é a primeira vítima do escândalo da manipulação da taxa Libor, a taxa de empréstimo interbancário.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, pediu, já, que o Parlamento abrisse uma comissão de inquérito de modo a apurarem-se responsabilidades e castigar os prevaricadores.

Na mesma linha, o vice-primeiro-ministro, Nick Clegg, sublinha que “agora que o presidente do Barclays caiu e assumiu a responsabilidade pelo que aconteceu, todos perguntam quando é que a cúpula do Barclays vai assumir a responsabilidade por aquilo que aconteceu durante a sua vigilância.”

Um aviso ao Administrador Geral Executivo, Bob Diamond, de que os britânicos exigem que todos os que estão no cerne do escândalo sejam punidos.

O Barclays pagou uma coima de cerca de 360 milhões de euros e admitiu ter tentado manipular as taxas e os custos de empréstimo durante a crise financeira por acreditar que os outros bancos estavam a fazer o mesmo.

Durante o fim de semana o Royal Bank of Scotland comunicou ter despedido quatro funcionários por alegado envolvimento no caso.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login