Última hora

Última hora

Espanha entre a alegria e o desespero

Em leitura:

Espanha entre a alegria e o desespero

Tamanho do texto Aa Aa

A seleção nacional espanhola voltou a dar ao país algumas horas de alívio dos problemas da crise económica.

Esta segunda-feira, milhares de pessoas receberam como heróis os jogadores que trouxeram a taça do Euro 2012 de Kiev.

Toda a equipa será também recebida pelo rei Juan Carlos. A Espanha alcançou uma vitória histórica que fez dela a única seleção a ganhar consecutivamente três competições.

Mas, para muitos, a alegria durou pouco tempo face a uma realidade quotidiana bem difícil. Junto aos edifícios dos centros de emprego, as filas de espera voltaram logo de manhã. Para os que perderam quase tudo com a crise, as vitórias futebolísticas não chegam.

“Penso que Rajoy devia fazer o seu trabalho. O Euro traz alegria ao país mas não resolve os grandes problemas de Espanha”.

“Eu tive que voltar para aqui. Estive a trabalhar durante três meses e agora estou outra vez desempregado. Ninguém consegue resolver isto. Graças a Deus que temos o futebol”.

Os mais ousados sonham já com o Brasil em 2014. Para outros, a satisfação é mitigada:

“É uma pequena alegria, com tudo o que estamos a passar. Não me sinto muito feliz, não é uma grande alegria.”

O primeiro-ministro, Mariano Rajoy, tem nos resultados da seleção um aliado de peso para aliviar a pressão social e aproveita a ocasião para pedir aos espanhóis paciência com a austeridade até que as reformas produzam efeitos sobre a economia.