Última hora

Última hora

FMI quer redução do défice mais lenta nos EUA

Em leitura:

FMI quer redução do défice mais lenta nos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

A diretora-geral do FMI lançou um aviso à economia norte-americana. Christine Lagarde aconselha a administração Obama a pensar, para já, em estimular a economia e só mais tarde em reduzir o défice.

Lagarde criticou as medidas propostas pelo presidente para reduzir a despesa pública e pede que essas reformas sejam feitas de forma mais lenta.

“A economia norte-americana continua tépida e há um perigo de contágio da crise da dívida europeia, que está a intensificar-se. Pensamos que as autoridades americanas não têm muito espaço de manobra, mas devem usar o que têm para apoiar a recuperação económica a curto prazo e, ao mesmo tempo, atacar os desafios a médio prazo, tanto ao nível da sustentabilidade fiscal, como da reforma do setor financeiro”, disse Lagarde.

Obama quer reduzir o défice dos 8,8% para os 5,5% do PIB, no próximo ano. Lagarde diz que estes cortes são demasiado rápidos, tendo em conta os riscos que a economia dos Estados Unidos corre neste momento.