Última hora

Última hora

Nova liderança da Liga do Norte defende Europa das Regiões

Em leitura:

Nova liderança da Liga do Norte defende Europa das Regiões

Tamanho do texto Aa Aa

A eleição de Roberto Maroni para secretário federal da Liga do Norte já começa a agitar o panorama político de Itália. É o ex-ministro do Interior de Berlusconi que decide as estratégias, nomeadamente para acabar com a deserção das empresas do Norte de Itália.

A pressão fiscal de 68,8% em 2011 sobre as empresas italianas é a mais alta da Europa. A burocracia e os enormes atrasos nos pagamentos criaram um clima que penaliza os empresários italianos. Para muitos, o suicídio é uma forma de rebelião contra um sistema insensível, que não mede a gravidade da situação.

O presidente da Liga Norte na região do Piamonte, Roberto Cota aponta a causa da sangria empresarial:

“- A nossa carga fiscal é absolutamente intolerável e, por este motivo, as empresas estão a deslocalizar. Não estão a ir embora por serem estúpidos ou incapazes de fazer o seu trabalho. Assim, a prioridade principal é reduzir a carga fiscal sobre as empresas para as tornar competitivas no nosso país .”

A Liga é a maior força da oposição em Itália, mas quando integrou o governo de Berlusconi não conseguiu cumprir os objetivos de investimento e baixa de impostos que defende. Afirma agora que a única via possível é a construção da “Europa das Regiões”. Roberto Cota:

“Actualmente, os Estados centrais não são capazes de dar respostas eficazes. Se a solução dos problemas chega das regiões, os Estados terão de aceitar. E aproveito para esclarecer: porque é que um empresário piamontês é diferente de um bávaro? Porque na Baviera, que faz parte de Europa, há um sistema tributário que zela pelos interesses das empresas! Temos o mesmo direito.”

Roberto Maroni sucedeu a Umberto Bossi na sequência de uma série de escândalos que afeta a Liga desde o início do ano, a maioria ligados à questão de “reembolsos eleitorais” dos fundos concedidos pelo Estado aos partidos políticos em função dos respetivos resultados eleitorais.