Última hora

Última hora

Arafat foi envenenado com polónio?

Em leitura:

Arafat foi envenenado com polónio?

Tamanho do texto Aa Aa

Yasser Arafat poderá ter sido envenenado com uma substância altamente radioativa. Oito anos após a morte do ex-líder palestiniano, uma investigação do canal árabe Al-Jazira reabre o debate sobre as causas do falecimento.

Os resultados das análises feitas por um laboratório suíço revelam a presença de polónio 210 em várias peças de roupa utilizadas por Arafat.
A substância radioativa foi igualmente detetada em amostras de cabelo e de urina e mesmo numa mancha de sangue impregnada numa touca hospitalar.

Mesmo que, até hoje, as causas da morte de Arafat permaneçam um enigma, os resultados da investigação não correspondem, no entanto, aos sintomas detalhados no dossiê médico do fundador do movimento Fatah.

As novas revelações levaram já a viúva de Arafat a pedir a exumação do cadáver do líder histórico palestiniano.

A descoberta de vestígios de polónio 210 aumenta as suspeitas de envenamento. A mesma substância teria sido utilizada para matar deliberadamente o ex-espião russo Alexander Litvinenko, em Londres, em 2006.

Segundo os responsáveis suíços da investigação, o polónio 210 é uma substância acessível apenas às pessoas de países que detêm armas ou centrais nucleares.

Na ausência de uma explicação plausível para a degradação rápida do estado de saúde de Arafat, os palestinianos tinham acusado Israel de estar por detrás do falecimento.