Última hora

Em leitura:

Idioma russo imposto aos ucranianos gera indignação em Kiev


Ucrânia

Idioma russo imposto aos ucranianos gera indignação em Kiev

A polícia disparou gás lacrimogéneo e bastonadas para dispersar centenas de manifestantes na capital ucraniana, depois do Parlamento ter aprovado o uso do russo, e não do ucraniano, como o principal idioma nas escolas e governos locais em algumas partes da ex-república soviética.

Os confrontos ocorreram frente ao edifício onde o presidente Viktor Yanukovich tinha previsto uma conferência de imprensa.

Campeão mundial de boxe Vitaly Klitschko diz que hoje “as pessoas perderam a fé nas leis da Ucrânia. O que aconteceu no parlamento empurra as pessoas para a rua para chamar a atenção do presidente e queremos que nos dê uma resposta”

O Parlamento aprovou à pressa o projeto de lei na terça-feira, minutos depois de uma proposta surpresa de um deputado pró-Yanukovich, dando aos adversários pouco tempo para dar seu voto e provocando lutas no Parlamento e nas ruas.

Este deputado do partido das regiões no poder diz que “esta situação tem sido bloqueada desde há vários anos e precisava de uma solução. Ela foi incluida no programa político do partido que está no governo e por isso foi votada”.

Embora o projeto de lei precise da assinatura de Yanukovich e do presidente do Parlamento, Volodymyr Lytvyn, que se demitiu, os manifestantes não perderam tempo para exprimir o descontentamento.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Monti e Merkel trocam sorrisos