Última hora

Última hora

Ucranianos protestam contra russo como língua oficial

Em leitura:

Ucranianos protestam contra russo como língua oficial

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de mil pessoas estão em Kiev, capital da Ucrânia, a protestar contra a lei linguística que outorga o estatuto de língua oficial ao russo e a outras línguas minoritárias em algumas regiões do país.

O protesto acontece em frente à Casa da Ucrânia, onde o presidente, Viktor Yanukovich, iria realizar uma conferência de imprensa.

A oposição considera que “para a Ucrânia essa é uma questão muito simbólica porque muitas pessoas pensam que se se deixar de ter o ucraniano como única língua oficial então perde-se a identidade nacional. As pessoas vão continuar o protesto o tempo que for necessário para garantir que esta lei, que institui o russo como segunda língua, nunca se tornará real,” afirma Andriy Shevchenko.

Esta manhã o presidente do Parlamento, Volodimir Litvin, apresentou a demissão do cargo por a lei ter sido aprovada enquanto estava numa reunião com Yanukovich.

“Como um dos deputados disse, mais tarde,
“Enganaram-nos como se fossemos gatinhos”. Em primeiro lugar enganaram-me a mim, mas sobretudo, enganaram a Ucrânia, enganaram o povo. Penso que iremos colher, no futuro, os frutos desse engodo. É por isso que, nessas circunstâncias, peço-lhes para considerarem e aceitarem a minha demissão,” pediu Litvin.

Na terça-feira o Parlamento ucraniano aprovou o projeto de lei que instituia línguas minoritárias, incluindo o russo, como línguas oficias do país.
A votação estava prevista para o outono, mas o Partido das Regiões, liderado por Victor Yanukovicth, decidiu antecipar a votação.