Última hora

Última hora

As primeiras eleições livres na Líbia

Em leitura:

As primeiras eleições livres na Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

As primeiras eleições livres da era pós Kaddafi, na Líbia, decorrem este domingo, mas não se vota em todo o país, devido a vários incidentes.

Cerca de 2,7 milhões de eleitores vão escolher os 200 membros da assembleia nacional, que terá por missão nomear o primeiro-ministro, legislar e contribuir na redação da nova constituição.

No momento do voto, o primeiro-ministro em exercício, Abdurrahim el-Keib, congratulou-se:

“é um sentimento merecido pelos líbios, que vão surpreender o mundo, como o fizeram durante a revolução. Se Deus quiser”

Ainda que o voto tenha sido perturbado em algumas regiões para os que votaram este foi um dia de festa:

“Eu sinto-me como um noivo. É o casamento da democracia hoje. É a primeira vez que estamos a escolher quem nos vai governar. Está tudo bem. Graças a Deus”.

Tudo bem, mas não em toda a Líbia. No leste, cerca de uma centena de assembleias de voto não chegou sequer a abrir por atos de sabotagem.

Os primeiro resultados parciais são esperados durante a noite.