Última hora

Última hora

Putin ordena inquérito sobre cheias

Em leitura:

Putin ordena inquérito sobre cheias

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia vive um dia de luto nacional, depois das cheias do fim de semana que mataram 171 pessoas no sudoeste do país.

A maioria das vítimas vivia em Krymsk, na região de Krasnodar. As autoridades locais foram acusadas de ter cometido erros e dois responsáveis do distrito foram demitidos.

Segundo o presidente da região, estes responsáveis receberam um alerta três horas antes do início das cheias e não avisaram a população.

O presidente Vladimir Putin mandou abrir um inquérito: “Temos de analisar e tentar perceber o que causou esta situação, como é que os serviços trabalharam, o que foi feito, o que não foi feito, o que está por fazer, tanto aqui como noutros locais onde isto possa acontecer”, disse Putin.

Enquanto se chora pelas vítimas, a população de Krymsk recusa-se a acreditar nas explicações oficiais. Muitos pensam que as inundações foram causadas por uma fuga num reservatório de água, o que as autoridades desmentem.

As cheias obrigaram milhares de pessoas a deixar as casas. Os habitantes receberam uma indemnização de cerca de 250 euros, o que é pouco para muita gente que perdeu tudo o que tinha em casa.

A população critica também a forma como Vladimir Putin lidou com a tragédia. O presidente sobrevoou a região de helicóptero e seguiu para a reunião de emergência, sem se encontrar com as pessoas afetadas.