Última hora

Última hora

Ucrânia: Audiência de Tymoshenko adiada

Em leitura:

Ucrânia: Audiência de Tymoshenko adiada

Tamanho do texto Aa Aa

A audiência de Yulia Tymoshenko, onde iria ser julgada por evasão fiscal, foi adiada, esta terça-feira, para o dia 23, devido aos problemas de saúde da antiga primeira-ministra da Ucrânia.

Tymoshenko está detida, desde outubro, a cumprir uma pena de 7 anos por abuso de poder. A antiga primeira-ministra está a ser tratada a um problema nas costas.

Para o advogado da líder da oposição, Sergei Vlasenko, o presidente, Viktor Yanukovich, está a usar a doença de Tymoshenko para impedir a defesa.

“Yanukovich teme que o caso de Tymoshenko seja revisto pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, a 28 de agosto e está a fazer tudo o que pode, referindo-se ao estado de saúde, de modo a adiar a revisão e atrasar a audição dela num tribunal superior especializado”, assegurou.

A embaixada da Alemanha, em Kiev, foi alvo, esta terça-feira, de uma manifestação organizada por um grupo de médicos. Os representantes da Sociedade Médica Científica de Kharkiv, dizem que os médicos alemães que tratam Tymoshenko não estão a conduzir bem o caso e que eles conseguem curar a antiga governante.

Alguns transeuntes, como esta ucraniana, dizem que “esta talvez seja uma questão de dignidade profissional para eles.”

Outros dizem que “não confiam em médicos que aparecem na embaixada com questões políticas” e que “é apenas uma estratégia”.

Os médicos ucranianos acusaram os homólogos alemães de não os receberem. A embaixada germânica recusou qualquer contacto com os manifestantes.