Última hora

Última hora

Volta a França: Dia de descanso... e doping

Em leitura:

Volta a França: Dia de descanso... e doping

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro dia de descanso na Volta a França ficou abalado pela primeira notícia de doping. Rémy Di Gregorio, francês da Cofidis, foi detido pela polícia na sequência de uma investigação que teve início quando representava a Astana.

A sua atual equipa não hesitou em suspendê-lo, acrescentando que será despedido caso se confirmem as suspeitas.

No entanto nem só de doping vive o ciclismo. Os primeiros dez dias do Tour ficaram marcados por várias quedas, uma inevitabilidade nas etapas propícias aos roladores, e que deixaram pelo caminho nomes fortes do pelotão como José Joaquín Rojas, o vencedor do último Giro Ryder Hesjedal, o tricampeão do mundo Óscar Freire e o campeão olímpico de estrada Samuel Sánchez.

Mark Cavendish, o melhor sprinter da atualidade, apenas conseguiu deixar a sua marca na segunda etapa, ao invés Peter Sagan tem-se vindo a impor e promete um duelo intenso com o inglês na luta pela camisola verde. O eslovaco venceu três etapas.

Na frente da classificação geral destaca-se a Sky, equipa que destroçou por completo o pelotão na primeira etapa de montanha. Bradley Wiggins é o camisola amarela com quase dois minutos de vantagem sobre Cadel Evans, Chris Froome foi um dos destaques no contrarrelógio da nona etapa e ocupa o lugar mais baixo do pódio.

Destaque ainda para Rui Costa. Com Alejandro Valverde a desiludir, o português é o melhor classificado da Movistar, ocupa a décima primeira posição.