Última hora

Última hora

Ilhas desabitadas opõem China e Japão

Em leitura:

Ilhas desabitadas opõem China e Japão

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão denunciou hoje a violação das suas águas territoriais por três lanchas de patrulha chinesas na região em litígio no Mar da China oriental.

As três lanchas se aproximaram das Ilhas Senkaku (Diaoyu em chinês) na manhã desta quarta-feira e foram localizadas por um navio da guarda costeira japonesa.

As ilhas encontram-se em águas muito ricas em pesca e é uma região onde poderá haver petróleo e gás.

O governo em Tóquio planeia comprar as ilhas da família japonesa Kurihara, mas Pequim já advertiu que o Japão não tem o direito de pagar pelo arquipélago.

“As ilhas Diaoyu fazem parte do território chinês desde os tempos antigos” lembra o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Há quatro dias, o primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, anunciou os planos de Tóquio para estas ilhas desabitadas.

Pequim diz que a atribuição privada de direito administrativo dos Estados Unidos e Japão sobre a Ilha Diaoyu após a segunda guerra mundial é ilegal e sem nenhum efeito.

A situação da Ilha Diaoyu enquadra-se na quinta cláusula do Tratato de Cooperação e Segurança entre os EUA e o Japão e neste contexto os direitos políticos sobre Diaoyu são pertencentes ao Japão.