Última hora

Última hora

Milhares de espanhóis juntaram-se à "marcha negra" em Madrid

Em leitura:

Milhares de espanhóis juntaram-se à "marcha negra" em Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas juntaram-se durante a noite aos 300 mineiros espanhóis que fizeram a chamada a “marcha negra” e que chegaram esta terça-feira a Madrid.

A marcha de mais de 400 quilómetros durou 19 dias e terminou na Puerta del Sol, onde se juntaram os membros da coluna Norte (Astúrias e Castela Leão) e da Coluna Sul (Aragão, Castela La Mancha e Andaluzia). No início era um protesto simbólico de pouco mais de 300 mineiros mas transformou-se numa grande manifestação.

“É impressionante a quantidade de pessoas que se juntaram. Dizem que Madrid é de direita, mas não me parece. Tem verdadeiros operários. Estamos muito impressionados. E tivemos a mesma sensação por todo o lado por onde passámos durante a marcha”, afirmou um dos manifestantes que fez a caminhada.

Os mineiros contestam os cortes do Governo ao financiamento da indústria do carvão: só este ano devem rondar os 63%, de 301 milhões de euros para 111 milhões de euros. Mas estes trabalhadores garantem que representam muitos espanhóis que estão a sofrer com a crise e com as medidas de austeridade.