Última hora

Última hora

Síria: Violência continua

Em leitura:

Síria: Violência continua

Tamanho do texto Aa Aa

Dois dias depois da visita de Kofi Annan à Síria, a violência mantém-se, no país.

Vários ativistas sírios divulgaram, esta quarta-feira, vídeos onde se veem morteiros a explodir, na cidade de Homs, e combates em outras regiões do território.

O dia ficou marcado, também, por várias manifestações de protesto contra o governo de Bashar al-Assad, um pouco por toda a Síria.

Os contestatários divulgaram, ainda, vídeos de campos de treino, que, supostamente, se situam no norte do país.

De acordo com as forças rebeldes, milhares de morteiros, espingardas e mísseis chegaram à Síria através da Turquia, do Líbano e do Iraque, provenientes da Arábia Saudita e do Qatar.

Na terça-feira, as autoridades sírias libertaram 275 prisioneiros. São já cerca de 3 mil os detidos libertados nos últimos seis meses.

A libertação de prisioneiros é um dos principais pontos do plano de Kofi Annan para colocar fim ao conflito sírio, que dura já há mais de 16 meses.