Skip to main content

|

O desemprego atinge níveis históricos na Grécia. Em abril, segundo o instituto helénico de estatísticas, a taxa atingiu o valor de 22,5 por cento, quando há um ano rondava os 16.

Atenas segue no encalço da Espanha e, tal como no país ibérico, a taxa do desemprego jovem ronda 50 por cento.

Com os analistas a preverem que os números continuem a subir, há quem deixe algumas críticas à mentalidade grega. Antigo desempregado, Nikos Govas é agora proprietário de um café. Diz: “Quem procura emprego encontra. O problema é que todos querem ser doutores ou funcionários públicos. Homem do lixo ou empresário são empregos e permitem ganhar dinheiro”.

A Grécia, cuja economia deverá contrair quase 7% este ano, não poderá contar com a época balnear para tentar inverter a tendência do desemprego. O setor, que emprega um em cada cinco gregos, viu as receitas caírem 15% no primeiro trimestre.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login