Última hora

Última hora

Síria: Annan quer que ONU defina consequências de não aplicação do plano de paz

Em leitura:

Síria: Annan quer que ONU defina consequências de não aplicação do plano de paz

Tamanho do texto Aa Aa

Kofi Annan pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para explicar “claramente” ao governo e à oposição síria as “consequências” da não aplicação do seu plano de saída da crise.

Depois de uma videoconferência em Genebra na qual informou o Conselho de Segurança acerca da digressão por Damasco, Bagdade e Teerão, o enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria disse que que “tanto no Irão como no Iraque, os governos comprometeram-se com o apoio ao plano de seis pontos. Apoiam a ideia de transição política, que será liderada pelos sírios”.

O plano de Annan prevê um cessar-fogo imediato e a retirada do Exército de centros populacionais, o que não tem sido respeitado.

Apoiando-se na posição tradicional de Damasco – que acusa grupos terroristas e influências externas pela violência – o embaixador sírio nas Nações Unidas defende que “sem pôr fim ao armamento e financiamento dos grupos armados na Síria, será muito difícil que o plano tenha sucesso”.

Segundo a agência France Press, um projeto de resolução apresentado pelos países ocidentais dá dez dias à Síria para pôr fim ao uso de armas pesadas nas cidades rebeldes, sob pena de se ver confrontada com sanções.