Última hora

Última hora

Dia de luto em Chamonix após avalanche mortal

Em leitura:

Dia de luto em Chamonix após avalanche mortal

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia francesa descarta a possibilidade de um erro técnico ter estado na origem da avalanche que vitimou ontem nove alpinistas durante a ascensão do Monte Branco.

Os familiares das vítimas, de nacionalidade suíça, alemã, espanhola e britânica, começaram a chegar esta manhã a Chamonix, onde 11 pessoas se encontram ainda hospitalizadas.

Um dos feridos em estado grave foi removido durante a noite para um hospital suíço.

Para o responsável das equipas de resgate: “a zona onde se produziu o acidente era demasiado vasta para permitir uma distância maior de separação entre os grupos de alpinistas. Em geral os alpinistas aceleram a cadência nesta área para evitar as zonas mais expostas a avalanches”.

O presidente da câmara de Chamonix declarou esta sexta e sábado, como dias de luto anunciando a organização de uma cerimónia religiosa amanhã às 14h00.

As autoridades resgataram ontem com vida 4 alpinistas que se encontravam ainda desaparecidos.

Segundo os dados preliminares da investigação aberta ao incidente, um dos alpinistas poderia ter provocado a avalanche ao tropeçar num bloco de gelo.

A zona do incidente, a quatro mil metros de altitude é conhecida como o “Monte Maldito”. Em 2008, oito alpinistas tinham falecido na mesma área, colhidos por uma avalanche.