Última hora

Última hora

Londres: Mais 3500 soldados para segurança dos Jogos Olímpicos

Em leitura:

Londres: Mais 3500 soldados para segurança dos Jogos Olímpicos

Tamanho do texto Aa Aa

A duas semanas da inauguração dos Jogos Olímpicos de Londres, a segurança é um verdadeiro quebra-cabeças.

O governo britânico foi obrigado a mobilizar mais 3500 soldados para compensar as falhas da companhia privada à qual foi adjudicada a segurança do evento.

A GS4 admite que não conseguiu até agora recrutar, formar e acreditar os 10 mil efetivos e três mil voluntários previstos para os jogos:

Uma responsável de um dos serviços, diz que “até agora ainda não sabe o que terá que fazer, como vai trabalhar… nada”. “Há centenas de responsáveis de serviços exatamente nas mesmas circunstâncias, à espera de ordens da empresa”, afirma.

O presidente da câmara de Londres tenta minimizar a questão. Para Boris Johnson é normal o recurso aos militares:
“Penso que estava previsto, tínhamos planificado ter um número substancial de militares a ajudar. Por exemplo, em Wimbledon também vemos o exército. São gente muito elegante o que é apropriado à ocasião”.

O serviço tinha sido adjudicado à GS4, pelo equivalente a 360 milhões de euros. O presidente da empresa deverá explicar-se no parlamento na próxima semana.

Para já, os misseis sol-ar começam a fazer parte da paisagem londrina, um navio de guerra estará atracado no Tamisa e quatro aviões de combate Typhoon, ajudados por helicópteros Puma vão patrulhar os céus da cidade .