Última hora

Última hora

Espanha: protestos espontâneos e organizados contra austeridade multiplicam-se

Em leitura:

Espanha: protestos espontâneos e organizados contra austeridade multiplicam-se

Tamanho do texto Aa Aa

Madrid assistiu esta segunda-feira à “marcha fúnebre” dos serviços públicos e dos direitos laborais.

A procissão simbólica serviu para protestar novamente contra as medidas de austeridade anunciadas pelo governo espanhol no dia 11, interpretadas pelas manifestações quotidianas como um verdadeiro “assalto” à população.

Os funcionários em cólera dizem que os novos cortes são insuportáveis.

Um representante sindical diz que “estão a cortar subsídios de Natal a pessoas que ganham 1200 euros, depois de 20 anos de trabalho”.

Um bombeiro acrescenta que “os cortes são totalmente injustos a nível nacional, pela forma como afetam os desempregados, as pessoas com deficiências físicas e [os funcionários públicos] em geral”.

Espontâneas ou organizadas pelos sindicatos ou através de redes sociais, as manifestações multiplicam-se por todo o país e prometem continuar.

Nos últimos dias, mesmo bombeiros e até polícias em civil participaram nos protestos.