Última hora

Última hora

Segundo dia de combates em Damasco

Em leitura:

Segundo dia de combates em Damasco

Tamanho do texto Aa Aa

A Síria mergulha na guerra civil depois de 17 meses de conflito armado e mais de 15 mil mortos.

Desde ontem os combates fazem sentir-se nas ruas de Damasco, e a Cruz Vermelha internacional classifica a situação de conflito à escala nacional.

O grupo da oposição ao Presidente Bashar al-Assad, que tem como braço armado o Exército Sírio Livre, luta contras as forças leais ao governo pelo controlo dos bairros de Kafar Susse e Jobar.

Residentes contam que os combates duraram noite e dia, um campo de batalha sem precedentes desde o início da revolução, em especial nestes bairros da zona sul de Damasco, a apenas quatro ou cinco quilómetros do centro de poder.

Segundo militantes, todas as rotas que unem Damasco às restantes províncias estão bloqueadas.

O recrudescimento da violência surge no dia em que o enviado das Nações Unidas e Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, se reuniu em Moscovo com o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov.

Mais uma tentativa fracassada para convencer as autoridades russas a apoiar a comunidade internacional na adopção de medidas mais duras contra o regime de Assad.

Moscovo acusa o Ocidente de chantagem afirma que nunca pedirá a Assad para abandonar o poder.