Última hora

Última hora

Curiosity vai poisar "às cegas" na superfície de Marte

Em leitura:

Curiosity vai poisar "às cegas" na superfície de Marte

Tamanho do texto Aa Aa

Os engenheiros da NASA preparam-se para uma “aterragem às cegas” na superfície de Marte.

O desvio da órbita de um dos três satélites em torno do planeta vai impedir que a agência espacial norte-americana acompanhe em direto a chegada da sonda Curiosity à cratera de Gale, uma das regiões com menor altitude do planeta.

Mas a falta de imagens em direto não é a situação que mais preocupa o responsável da missão:

“Poisar no solo de Marte comporta sempre riscos. Há centenas de manobras que ocorrem entre o lançamento do veículo à abertura do paraquedas e à activação do escudo térmico. Cada operação é diferente e pode criar problemas. Trata-se de uma desaceleração de quase 21 mil quilómetros por hora a zero em apenas sete minutos”.

Após os chamados “sete minutos de terror”, a sonda Curiosity deverá perscrutar uma área de 5km na cratera de Gale.

Uma missão que deverá durar cerca de dois anos à procura de vestígios de vida e água entre os sedimentos da zona mais profunda do planeta.

O Curiosity, com um peso de uma tonelada, é um dos laboratórios sob rodas mais pesados enviados pela NASA para o planeta vermelho, depois do Opportunity que, há alguns dias, enviou as primeiras imagens em alta definição do solo marciano.