Última hora

Última hora

Taxistas britânicos fora da "via olímpica"

Em leitura:

Taxistas britânicos fora da "via olímpica"

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de taxistas britânicos protestaram, esta terça-feira, em Londres, contra a proibição de circulação nas chamadas vias olímpicas.

A partir de dia 25 de julho a utilização de certos eixos da cidade vai estar limitada apenas às delegações oficiais e veículos autorizados.

Uma decisão que levou mais de 200 táxis a bloquearem o acesso ao parlamento, contra o que chamam de bloqueio da cidade durante os jogos.

“Sou um cidadão de segunda categoria na minha própria cidade. Porque é que não podemos circular nas vias olímpicas? Nós somos taxistas de Londres e temos o direito a utilizá-las. Isto vai afetar o meu trabalho todos os dias”.

“É uma situação bastante frustrante. Estão a utilizar o táxi da mesma forma que utilizaram o David Beckam para promover os jogos olímpicos e depois livraram-se dele”.

“Quem é que vai querer viajar no meu taxi sabendo que vai pagar o dobro da corrida? Os organizadores disseram-nos que íamos ganhar mais dinheiro, mas não é assim que eu quero ganhar mais dinheiro”.

“Isto vai afetar, não só o nosso negócio de uma forma terrível, mas também o quotidiano dos passageiros que transportamos todos os dias”.

O diretor dos transportes de Londres, considerou o protesto irresponsável, afirmando que os taxistas poderão aceder a algumas áreas reservadas.

Mas o “diferendo olímpico” tem mais a ver com o tráfego quotidiano da cidade do que com o acesso aos jogos, como explica o correspondente da euronews em Londres:

“Esta é a razão pela qual os táxis de Londres bloquearam hoje o tráfego, pois não têm direito a utilizar estas vias durante os jogos olímpicos, o que vai significar longas horas nos engarrafamentos da cidade”.