Última hora

Última hora

Atentado mata três figuras chave do regime sírio

Em leitura:

Atentado mata três figuras chave do regime sírio

Tamanho do texto Aa Aa

O vice-ministro sírio da Defesa e cunhado do presidente Bashar al-Assad, Assef Chawkat, foi morto num atentado bombista contra a sede da Segurança Nacional em Damasco.

Para além de Chawkat, a explosão matou também o general Daud Rajha, responsável pela Defesa síria. Atingido no ataque, perpetrado por um bombista-suicida infiltrado entre os guarda-costas numa reunião de altos responsáveis sírios, o general Hassan Turkmeni acabou por sucumbir dos ferimentos. Turkmeni era o chefe da célula de crise criada pelo regime para tentar controlar a revolta na Síria.

Os três homens são os mais altos responsáveis a serem mortos desde o início da contestação, em Março de 2011.

O regime nomeou rapidamente o general Fahd al-Freij – atual chefe do Estado-Maior – como novo ministro da Defesa.

O ataque contra a ultra protegida sede da Segurança Nacional – símbolo da repressão – foi reivindicado em simultâneo pelo Exército Livre Sírio e pelo grupo islamita rebelde Liwa al-Islam.