Última hora

Última hora

HSBC acusado de branqueamento de capitais pelo senado americano

Em leitura:

HSBC acusado de branqueamento de capitais pelo senado americano

Tamanho do texto Aa Aa

O banco britânico HSBC está na mira do senado americano. Um relatório da Comissão da Banca afirma que a instituição permitiu atividades de branqueamento de capitais provenientes do negócio da droga, do terrorismo e de países como o Irão.

O chefe da auditoria interna do banco anunciou perante a comissão senatorial que iria abandonar as funções de controlo interno e reconheceu a existência de falhas em áreas significativas. David Bagley tentou desculpar-se e afirmou que “apesar dos esforços de muitos profissionais o HSBC ficou aquém das próprias expectativas e das expectativas dos reguladores.”

O chefe da comissão do senado, Carl Levin, recordou uma declaração do banco de 1993 e afirmou que soava à mesma declaração de intenções que o banco proferiu esta terça-feira.
O HSBC está sob investigação do Departamento da Justiça. Um caso similar levou o banco holandês ING a negociar uma multa recorde no montante de 619 milhões de dólares.