Última hora

Última hora

Atentado na Bulgária: serviços secretos suecos rejeitam nome de suspeito

Em leitura:

Atentado na Bulgária: serviços secretos suecos rejeitam nome de suspeito

Tamanho do texto Aa Aa

 
Os serviços secretos suecos rejeitaram a identidade do suposto responsável pelo atentado na Bulgária, avançada por meios locais.
 
As autoridades búlgaras divulgaram imagens de um suspeito que acreditam ser o bombista suicida que visou um autocarro de turistas israelitas, fazendo seis vítimas mortais e 32 feridos.
 
Meios locais diziam, poucas horas depois, tratar-se de um sueco de origem argelina, Mehdi Ghelazi, um extremista que passou dois anos na prisão de Guantanamo.
 
Segundo a televisão norte-americana ABC News, responsáveis búlgaros também rejeitam este nome, embora não tenha havido um comunicado oficial.
 
Israel continua a apontar o dedo a Teerão. O presidente israelita Shimon Perez disse categoricamente que “este perigo vem do Irão. Não é apenas um perigo para a Bulgária, nem para Israel, mas para todo o lado, porque eles não têm qualquer respeito pela vida humana, nem pelos inocentes”.
 
A polícia búlgara conta com a colaboração de peritos israelitas e do FBI norte-americano na investigação.
 
Entre as seis vítimas mortais contam-se cinco israelitas e o condutor do autocarro. Os feridos em estado grave continuam hospitalizados em Sofia, mas os restantes já foram repatriados