Última hora

Última hora

Damasco a ferro e fogo

Em leitura:

Damasco a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes sírios voltaram a atacar o centro de Damasco. O exército respondeu com tiros de artilharia e disparos a partir de helicópteros.

A guerra civil está em pleno coração da capital e os combates sobem de tom, depois do assassínio, por parte dos rebeldes, de três colaboradores próximos do presidente Bashar el-Assad.

Os rebeldes anunciaram, entretanto, que tomaram o controlo de todos os postos fronteiriços com o Iraque e também de um posto em Jarablus, junto à Turquia.

Bashar el-Assad apareceu em novas imagens televisivas com o novo ministro da defesa, o general Fahad Djassim al Freij, depois do antecessor Dawoud Rajha ter sido morto pelos rebeldes, esta quarta-feira.

As imagens desmentem os rumores de que o presidente sírio teria sido morto nos últimos combates.

Não se sabe onde as imagens foram recolhidas. Fontes da oposição dizem que Assad está refugiado em Lattaquié, na costa mediterrânica, de onde está a coordenar a resposta aos últimos ataques.