Última hora

Última hora

Espanha vê disparar taxas de juros da dívida

Em leitura:

Espanha vê disparar taxas de juros da dívida

Tamanho do texto Aa Aa

Soa o sinal de alarme em Espanha após o leilão da dívida de curto e médio prazo esta manhã. Madrid conseguiu vender 2,98 mil milhões de euros, quase o montante pretendido, mas as taxas subiram e a procura desceu.

No caso dos títulos a cinco anos, as taxas dispararam de 6,04% para 6,45%, o valor mais alto de sempre. Já a sete anos, as “yields” subiram de 6,07% para 6,7%, enquanto, no mercado secundário, as obrigações a dez anos ultrapassaram de novo os sete%.

Javier Ferrer, analista na Ahorro y Corporacion, defende: “Os custos que o Tesouro tem de pagar pelas obrigações a longo prazo são muito elevados. Há ainda muitas dúvidas em relação a Espanha sobre quais serão as condições do resgate. O que vai acontecer amanhã com a assinatura e o acordo no Memorando de Entendimento é muito importante”.

As condições do plano de recapitalização estarão na mesa dos ministros das Finanças da zona euro, esta sexta-feira.

Madrid pediu até cem mil milhões de euros para ajudar os bancos, os principais compradores da sua dívida. Já a hipótese de usar o dinheiro para fazer baixar as taxas de juro da dívida, a Comissão Europeia deixou um não claro.