Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

Desde que declarou unilateralmente a independência da Sérvia, em 2008, o Kosovo tem como principal prioridade entrar na União Europeia.

Bruxelas prepara um processo de isenção de vistos de viagem para os kosovares, que poderá estar pronto em 2013; e divulgará no Outono um estudo sobre um eventual acordo de associação nos próximos anos.

Mas a UE pediu ao governo para continuar as reformas, durante a visita da Presidente do Kosovo a Bruxelas.

“A UE espera que Kosovo intensifique os seus esforços para cumprir a agenda europeia de reformas, nomeadamente no que diz respeito ao estado de direito, reforma da administração pública, reforma eleitoral e proteção das minorias”, disse o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompoy.

Portugal é um dos 22 estados-membros que reconheceram a independência do país, mas outros cinco ainda não fizeram – temendo aspirações independentistas das suas próprias minorias -, o que preocupa a presidente kosovar.

“Incentivo estes países a seguirem o exemplo da maioria dos estados-membros da UE, apoiando a dedicação dos Balcãs Ocidentais em concretizarem as suas ambições europeias”, apelou Atifete Jahjaga, chefe de Estado.

O apoio vem também da ONU, com o secretário-geral a visitar o Kosovo na próxima semana, pela primeira vez desde a independência. Mas cruciais são as relações com a Sérvia, que obteve o estatuto de candidato à UE, em Março passado.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre