Última hora

Última hora

Londres 2012: Brasil e Congo dentro de água

Em leitura:

Londres 2012: Brasil e Congo dentro de água

Tamanho do texto Aa Aa

Nos últimos anos, o Brasil tornou-se uma potência na natação mundial. César Cielo, melhor nadador da história do país, é o expoente máximo de uma equipa com 20 atletas, que vai lutar pelos primeiros lugares do pódio em quase todas as provas de natação olímpica.

Cielo é detentor do recorde olímpico dos 50 metros livres, mas é cabeça de série na prova de 100 metros livres e 50 mariposa.

“Nós vamos ser capazes de ganhar muitas mais medalhas do que em Pequim. Eu vou dar o meu máximo para motivar os meus colegas de equipa e estou confiante que vamos conseguir o nosso objetivo”, afirmou Cielo em conferência de imprensa.

Com ambições bem diferentes dentro de água, a seleção da República Democrática do Congo, será representada nas piscinas de Londres por Moise Ngongo e Mbombo Soleil, campeã nacional dos cinquenta metros bruços. A atleta de 38 anos vai estar nos Jogos Olímpicos pela primeira vez, antes de pôr um ponto final na carreira.

“Temos sido alvo de várias críticas, mas as pessoas não conhecem a nossa realidade. Se não temos uma piscina apropriada como é que podemos praticar? Precisamos de infraestruturas para poder competir”, alerta Soleil antes da partida para Londres.

As atletas do Congo têm treinado numa piscina de 25 metros em Kinshasa que dividem com outros praticantes da modalidade. A República Democrática do Congo nunca ganhou uma medalha nos Jogos Olímpicos.