Última hora

Última hora

Ocidente aponta responsabilidades ao presidente sírio

Em leitura:

Ocidente aponta responsabilidades ao presidente sírio

Tamanho do texto Aa Aa

O atentado que decapitou o comando das forças de segurança do regime de Bashar al-Assad suscitou várias reações. Os países ocidentais apontaram responsabilidades ao presidente sírio.

Em Washington, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, foi claro: “O incidente de hoje revela que Assad está a perder o controlo da situação, que a violência está a aumentar em vez de diminuir. Todos os nossos parceiros internacionais precisam de apoiar a transição”.

Em Paris, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, foi ainda mais contundente: “Sabemos todos que na origem desta violência está o comportamento do regime de Bashar al-Assad. Por isso, quando o regime provoca massacres é de esperar reações do lado oposto. O terrorismo pode desenvolver-se e a Síria, o coração da Síria, pode ser destruído.”

A partida de Assad é evocada pelo chefe da diplomacia italiana, Giulio Terzi, em Roma: “Só há uma solução política, assente na partida de Assad e dos seus colaboradores, e numa participação real de todas as correntes da oposição, o mais unidas possível como é evidente.”