Última hora

Última hora

Síria: Rebelião decapita segurança do regime

Em leitura:

Síria: Rebelião decapita segurança do regime

Tamanho do texto Aa Aa

O regime de Bashar al-Assad sofreu um golpe fatal. Os rebeldes conseguiram matar o ministro da defesa, o vice-ministro da defesa e cunhado do presidente sírio e o responsável pela célula de crise criada para combater a revolta. De acordo com a televisão síria, o ministro do Interior e o chefe da segurança nacional encontram-se feridos.

Existem diferentes versões a circular sobre o atentado na sede da Segurança Nacional, em Damasco. Umas fontes referem que se tratou de um ataque suicida realizado por um guarda-costas de um dos visados, outras afirmam que o autor deixou na sala de reunião uma mala com explosivos.

Mas o importante para a rebelião é o resultado do ataque. “Esta operação foi cem por cento bem sucedida e fez subir o moral dos rebeldes. O ataque abalou os alicerces do regime. Vimos muitas deserções por todo o lado” – afirma o porta-voz do Alto Conselho da Revolução, Ahmad Zaidan. Desde o início da revolta já terão desertado 50 mil militares num universo de 280 mil. O ataque foi festejado por todo o país.