Última hora

Última hora

Três reféns europeus libertados por grupo islamita maliano

Em leitura:

Três reféns europeus libertados por grupo islamita maliano

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim de 268 dias de sequestro para a italiana Russella Urru e outros dois reféns espanhóis, raptados em Outubro na Argélia.

Urru chegou esta noite a Itália, acolhida pelo primeiro-ministro Mario Monti, no aeroporto militar de Ciampino, nos arredores de Roma.

Os outros dois reféns espanhóis, um dos quais se encontra ferido, regressaram igualmente ao país de origem depois de terem sido libertados graças à mediação do Burkina Fasso.

Os três europeus tinham sido raptados por um grupo islamita do norte do Mali – o movimento para a união e a jihad na África ocidental, com ligações à Al-Qaida no Magreb islâmico.

Oficialmente, a libertação foi possível graças a uma troca de prisioneiros, mas os sequestradores referiam ontem que os mediadores teriam igualmente pago um resgate de 15 milhões de euros.

Segundo os negociadores, o grupo armado teria libertado os reféns mediante a libertação de dois membros do grupo, detidos na Mauritânia, um dos quais acusado da autoria do sequestro dos europeus.