Última hora

Última hora

Tour de França: Bradley Wiggins muda a história em Paris

Em leitura:

Tour de França: Bradley Wiggins muda a história em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

Bradley Wiggins está a algumas horas de acabar com o jejum britânico em Paris. Wiggins nasceu na Bélgica, mas aos dois anos mudou-se para Inglaterra. Agora, aos 32 anos, está prestes a tornar-se no primeiro britânico a triunfar no Tour de França.

Wiggins venceu o contrarrelógio da penúltima etapa e aproveitou ainda para aumentar a distância para os rivais diretos: Froome, Nibali e Cadel Evans, que foi a grande deceção da prova. O australiano, vencedor da edição anterior, irá ao que tudo indica terminar o Tour na sétima posição, 15 minutos atrás do líder e quase quatro minutos atrás do colega de equipa
Van Garderen.

Na etapa de consagração deste domingo, outro britânico vai subir ao pódio de Paris. Christopher Froome nasceu no Quénia, mas desde 2008 representa as cores do Reino Unido e foi uma das grandes revelações da prova.

Wiggins completou os 53,5 quilómetros que ligam Bonneval a Chartres em uma hora quatro minutos e 13 segundos. Froome demorou mais um minuto 16 segundos, mas foi suficiente para garantir a segunda posição da geral. O espanhol Luis-Leon Sanchez foi o terceiro mais rápido do dia.

Rui Costa terminou o contrarrelógio num modesto 88º lugar, mas assegurou a 18º posição da geral. O outro português em prova, Sérgio Manuel Paulinho, foi 84º da etapa e entrou no Top 50 do Tour. Boa prestação de Sérgio Manuel Paulinho que subiu várias posições desde o início da prova.