Última hora

Última hora

Síria: UE reforça sanções contra o regime e aumenta ajuda humanitária

Em leitura:

Síria: UE reforça sanções contra o regime e aumenta ajuda humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia aprovou mais um pacote de sanções contra a Síria (adicionando 26 pessoas e três empresas à “lista negra” de congelamento de vistos de viagem a acesso a bens no espaço comunitário), e reforçou um mecanismo de vigilância nos portos e aeroportos, para detetar armas destinadas ao regime de Al-Assad.

A chefe da diplomacia europeia anunciou, também, mais apoio aos civis, no final da reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros, esta segunda-feira, em Bruxelas.

“Uma verba adicional de 20 milhões de euros para ajuda humanitária será entregue pela Comissão Europeia que, assim, disponibiliza um total de 63 milhões de euros para esta crise. Os estados-membros contribuíram até à data com 27,5 milhões de euros”, disse Catherine Ashton.

A ajuda destina-se a 1,5 milhões de deslocados no interior da Síria e mais de 100 mil refugiados no exterior. Quanto à ação das Nações Unidas, Ashton criticou a passividade de dois membros com poder de veto.

“Lamento muito que o Conselho de Segurança não tenha sido capaz de aprovar uma resolução forte na semana passada, e vamos continuar a pedir à Rússia e à China para aumentarem a pressão sobre o regime”, afirmou a Alta Representante para a Política Externa.

O conselho europeu dos Negócios Estrangeiros mostrou-se, também, preocupado com o facto do regime sírio ter admitido, esta segunda-feira, que poderá usar armas químicas e biológicas para se defender em caso de uma agressão estrangeira.