Última hora

Última hora

Espanha vende dívida mas pressão aumenta

Em leitura:

Espanha vende dívida mas pressão aumenta

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha está em plena tormenta e nada parece acalmar os mercados.

Madrid conseguiu vender esta terça-feira pouco mais de três mil milhões de euros, o montante pretendido, em obrigações a três e seis meses. A procura foi grande mas as taxas de juro estiveram em alta e atingem níveis históricos quer nas maturidades curtas como nas longas. Em níveis recorde estão também os prémios de risco.

O mercado considera provável um resgate completo do país, depois das regiões de Valência e Múrcia terem pedido ajuda ao governo. E a Catalunha deverá seguir o mesmo caminho.

David Jones, analista no IG Index, considera “que o BCE e a totalidade da zona euro deveriam desejar evitar um resgate completo de Espanha. Mas neste momento nada parece descartar um tal cenário”.

As dificuldades espanholas serão abordadas em Berlim na reunião entre o ministro da Economia Luis de Guindo e o homólogo alemão, Wolfgang Schaeuble, até porque a crise está a propagar-se a Itália e nem a Alemanha escapa.

A espiral parece incontrolável, apesar das reformas e da austeridade imposta por Madrid e do plano de ajuda europeu aos bancos espanhóis. Para já o único capaz de controlar a crise, o Banco Central Europeu, mantém-se inativo.