Última hora

Última hora

EUA: suspeito do tiroteio no Colorado comparece com olhar distante no tribunal

Em leitura:

EUA: suspeito do tiroteio no Colorado comparece com olhar distante no tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

Confuso e ausente. Foi desta forma que o alegado autor do massacre num cinema de Aurora, nos Estados Unidos, compareceu na primeira audiência em tribunal.

James Holmes, de 24 anos, não fez qualquer declaração, nem mesmo quando lhe perguntaram se entendia os seus direitos, e pareceu mesmo estar a adormecer, ao lado da defensora pública.

Cerca de 40 familiares de vítimas assistiram aos procedimentos no interior do tribunal.

Depois da audiência, o pai de um jovem alvejado mortalmente durante o massacre não hesitou em chamar Holmes de “cobarde”, dizendo que o filho valia muito mais do que ele.

As acusações só serão lidas na próxima segunda-feira. Holmes pode enfrentar a pena de morte, vigente no Estado do Colorado.

A advogada da família do alegado atirador, frisou que os seus próximos “enviam as condolências aos familiares das vítimas” mas “querem manter a privacidade e, para já, não será discutida a relação de Holmes com a família”, pedindo que “esse desejo seja respeitado”.

A polícia continua à procura dos motivos para o crime, contando com a ajuda de peritos em comportamento do FBI para tentar perceber o que levou o jovem a matar 12 pessoas e ferir outras 58 durante a estreia do último filme da saga de Batman, num cinema de Aurora.

Centenas de pessoas participaram em várias homenagens às vítimas do massacre no Colorado.