Última hora

Última hora

Grécia: Recessão pode chegar aos 7% este ano

Em leitura:

Grécia: Recessão pode chegar aos 7% este ano

Tamanho do texto Aa Aa

No dia que a Troika chega a Atenas para decidir se o país reúne as condições para receber dos 31,5 mil milhões de euros, a última tranche do resgate acordado em Março, as notícias para os gregos são pouco animadoras.
O primeiro-ministro Antonis Samaras revelou que a recessão na Grécia pode ultrapassar os 7% este ano.
Samaras, na sessão parlamentar desta terça-feira, disse ainda que espera conseguir alterar alguns dos objetivos estipulados no acordo com a ‘troika’ que diz terem caráter recessivo.

O mesmo pedem os funcionários públicos e os reformados do Estado que voltam às ruas em protesto: garantem que não podem suportar mais sacrifícios.
“A União Europeia tem que mudar de política porque esta política severa e de austeridade é um beco sem saída, está a conduzir-nos à recessão e ao desemprego”, afirma Kostas Tsikrikas, presidente da Confederação de Funcionários Públicos (ADEDY).
O presidente do Sindicato dos reformados da Função Pública, Panagiotis Vavougios, diz: “isto é claramente um roubo. É a nossa saúde, a nossa propriedade, esta pensão suplementar. E agora querem roubá-la. Já cortaram 15%, depois 20% e agora estão a cortar 23%.

Se entretanto não houver qualquer alteração ao memorando sobre o resgate financeiro, a Grécia deve fazer mais cortes na despesa em 2013, avaliados em 11mil 500 milhões de euros, e reduzir em 15.000 o número de funcionários públicos até ao final de 2012.