Última hora

Última hora

PSA Peugeot-Citroën teve prejuízos de 819M€

Em leitura:

PSA Peugeot-Citroën teve prejuízos de 819M€

Tamanho do texto Aa Aa

A PSA Peugeot-Citroën anunciou esta quarta-feira ter sofrido prejuizos de 819 milhões de euros no primeiro semestre do ano. O grupo francês revelou também que esta quebra nos resultados líquidos e descida acentuada das vendas no mercado europeu vão obrigar avançar com um plano de redução de custos de 1,5 mil milhões de euros até 2015.
E deste plano faz parte um corte de 8000 postos de trabalho em França.
A fábrica da PSA em Aulnay-sous-Bois é uma das que deve mesmo fechar, deixando 3 mil pessoas no desemprego, entre as quais 300 portugueses.

Contra este plano estão os trabalhadores do grupo francês: cerca de mil operários concentraram-se em frente à sede principal da empresa em Paris. Pierre Mercier, um sindicalista do fabrincante, garante que “mesmo havendo défice, não são os trabalhadores que o devem pagar. Os acionistas receberam 2,7 mil milhões em dividendos. Além disso, gastaram mais 3 mil milhões recomprando as ações no mercado.”

Os sindicatos aguardam a intervenção do governo
para evitar os despedimentos. Mas entretanto já ganharam algum tempo: conseguiram que fosse nomeado um especialista para avaliar a necessidade dos cortes nos postos de trabalho, que só deve começar a trabalhar a 27 de agosto. Ou seja, o processo de despedimentos fica suspenso até essa altura.