Última hora

Última hora

Desemprego volta a aumentar em Espanha

Em leitura:

Desemprego volta a aumentar em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

A taxa de desemprego em Espanha voltou a subir no segundo trimestre deste ano. 24,6% da população ativa não tem trabalho e a procura de ajuda é cada vez maior.

Nem os bairros mais favorecidos escapam à crise. No centro da Cruz Vermelha de Tres Cantos, nos arredores de Madrid, muitos vão buscar alimentos de primeira necessidade.

É o caso de Petri Vives, que vive com 500 euros por mês. “Isto deve-se à crise porque trabalhava cinco dias por semana. Faço limpezas porque não estudei. Antes trabalhava em cinco casas, agora só tenho duas”, afirma.

O cenário deverá piorar, estimam vários analistas, que alertam para os efeitos recessivos da austeridade. Para muitos, resta apertar o cinto e recorrer à ajuda da Cruz Vermelha.

“Antes, havia muitos estrangeiros que vinham aqui. Ultimamente, sobretudo este ano, o perfil mudou. Agora, a maior parte são cidadãos espanhóis”, admite Laura Tejedor, da Cruz Vermelha.

Entre os que procuram ajuda há cada vez mais jovens. Entre os 16 e os 24 anos, a taxa de desemprego já ultrapassa os 53 por cento.