Última hora

Última hora

Roménia: Basescu poderá não sobreviver a referendo

Em leitura:

Roménia: Basescu poderá não sobreviver a referendo

Tamanho do texto Aa Aa

A Roménia pronuncia-se hoje em referendo sobre a continuidade de Traian Basescu na presidência do país.

A consulta popular ocorre depois do governo de centro-esquerda ter suspendido provisoriamente o chefe de estado do cargo há três semanas.

Basescu apelou ontem a um boicote ao referendo, num momento em que, segundo as sondagens, 65% dos romenos deverão votar a favor da destituição do presidente.

Na redação da televisão B1TV, próxima do chefe de estado, o jornalista Ion Cristoui considera o referendo como um golpe de estado:

“Trata-se de um golpe mais jurídico que militar, se considerarmos que a suspensão foi decidida por uma maioria que não passou por eleições mas por acordos no parlamento. O referendo é a última fase deste golpe de estado para que o povo possa legitimar todo este estratagema”.

Uma posição que não é partilhada pela rival Antena 3, um dos canais com mais audiência do país e cujo diretor é acusado pelos defensores do presidente de estar por detrás de uma campanha de difamação.

Um dos apresentadores do canal, Razvan Dumitrescu, ironiza:

“O senhor presidente diz que é alvo de um golpe de estado, mas, apesar de ter sido suspenso, continua a poder ir à televisão defender-se e dizer o que pensa. Ou seja continua a ser livre de exprimir-se. Não está detido, como aconteceria se tivesse sido alvo de um verdadeiro golpe de estado”.

É a segunda vez que Basescu é submetido ao teste do referendo desde que foi eleito pela primeira vez em 2005.

Mas a impopularidade das medidas de austeridade que apoiou no cargo e as suspeitas de nepotismo e favoritismo deverão pesar na decisão final da maioria dos romenos.