Última hora

Última hora

Abdul-Nour: "situação humanitária em Alepo é catastrófica"

Em leitura:

Abdul-Nour: "situação humanitária em Alepo é catastrófica"

Tamanho do texto Aa Aa

A Euronews falou com um ativista e jornalista sírio sobre a situação humanitária em Alepo. Desde há duas semanas que os opositores ao regime e homens fiéis a Al-Assad tentam assumir o controlo da segunda maior cidade síria. Majed Abdul-Nour diz que a população vive dias difíceis:

“Infelizmente, a situação humanitária é catastrófica. É muito perigoso andar na rua. Nos últimos dias e depois dos bombardeamentos contabilizamos mais de 200 mil refugiados, mas esse número já ultrapassa os 700 mil desde o início dos confrontos na cidade. A maioria dos desalojados procurou refúgio em aldeias, escolas, parques porque não sabia para onde ir. Não existem postos de socorro ou agências humanitárias que possam ajudar estas pessoas que precisam de água, comida e medicamentos. No centro de Alepo a maioria das lojas estão fechadas, uma situação que perturba o quotidiano das pessoas devido à falta de produtos alimentares. Todos os dias dão entrada nos hospitais cerca de 50 mortos e dezenas de feridos graves que correm o risco de morrer ou com deficiências para o resto da vida.