Última hora

Última hora

Bielorrússia: Ursos de peluche fazem "tremer" Lukashenko

Em leitura:

Bielorrússia: Ursos de peluche fazem "tremer" Lukashenko

Tamanho do texto Aa Aa

O sueco que lançou ursos de peluche de um avião com mensagens de protesto contra o governo bielorrusso acredita que, ainda que simbólica, esta ação pode ajudar a derrubar o regime de Alexander Lukashenko.

Para já, o responsável máximo da defesa aérea e o chefe do serviço de Guarda de Fronteiras foram demitidos.

Tomas Mazetti garante que “um ditador pode ser temido, pode ser odiado. Mas quando o povo começa a rir-se dele, tem os dias contados. De qualquer forma, nenhum piloto quis participar nesta ação. Todos diziam que era uma loucura, demasiado perigoso, impossível. Mas para nós não era perigoso nem impossível, por isso decidimos fazermos sozinhos. Aprendemos a pilotar, tirámos a licença e avançámos com a ação.”

Tomas Mazetti e Hannah Frey, os responsáveis pela ação de protesto, trabalham para a Studio Total, uma agência de publicidade instalada na Suécia.

Os dois, em duas avionetas entraram no espaço aéreo bielorruso e lançaram os ursos de peluche.

Entretanto, um estudante de jornalismo bielorrusso foi detido por ter publicado fotografias do protesto num blogue. Um outro homem que ajudou vários membros da Studio Total a alugar um apartamento em Minsk também foi detido.

Os dois foram acusados de auxiliar a violação de fronteira e podem ser condenados a até sete anos de prisão.